chocolate quente cremoso com leite condensado

Chocolate Quente Cremoso com Leite Condensado

Ingredientes:

  • Duas xícaras cheias de leite integral
  • Quatro colheres de sopa de cacau em pó ou chocolate amargo setenta por cento
  • Uma colher de sopa de maisena
  • Quatro à cinco colheres de sopa de leite condensado
  • Meia xícara de creme de leite

Modo de Preparo:

Para começar, você irá precisar de uma panela. Quando estiver com o item em mãos, coloque todo o conteúdo do leite dentro da panela e jogue a maizena, misturando até que ambos criem uma consistência homogênea. Tome cuidado para não ficar algumas pelotas antes de ir ao fogo. Feito isso, coloque em fogo baixo e adicione o leite condensado juntamente com o achocolatado em pó ou chocolate 70% amargo. Mexa bem a mistura até que ela levante fervura. Pronto, seu chocolate quente está preparado e para finalizar basta colocar creme de leite por cima e misturar. Sirva quente.

Benefícios do chocolate amargo na saúde

O chocolate amargo é carregado com nutrientes que podem afetar positivamente sua saúde. Feito a partir da semente do cacau, é uma das melhores fontes de antioxidantes do planeta. Estudos mostram que o chocolate amargo, ao contrário do chocolate com auto teor de açúcar, pode melhorar sua saúde e diminuir o risco de doença cardíaca.

Muito nutritivo

Se você compra chocolate escuro de qualidade com alto teor de cacau, ele é realmente bastante nutritivo e contém uma quantidade razoável de fibra solúvel e é carregado com minerais. Uma barra de 100 gramas de chocolate amargo com 70 a 85% de cacau contém:
  • 11 gramas de fibra
  • 67% do IDI para ferro
  • 58% da IDR para magnésio
  • 89% do IDI para o cobre
  • 98% da IDI para manganês
  • Também possui bastante potássio, fósforo, zinco e selênio
Obviamente, 100 gramas é uma quantidade bastante grande e não é algo que você deve consumir diariamente. Todos esses nutrientes também vêm com 600 calorias e quantidades moderadas de açúcar. Por esse motivo, o chocolate escuro é melhor consumido com moderação. O perfil de ácidos graxos do cacau e do chocolate amargo também é excelente. As gorduras são principalmente saturadas e monoinsaturadas, com pequenas quantidades de gordura poliinsaturada. Ele também contém estimulantes como cafeína e teobromina, mas é improvável que você o mantenha acordado à noite, pois a quantidade de cafeína é muito pequena em comparação ao café. O chocolate amargo de qualidade é rico em fibras, ferro, magnésio, cobre, manganês e alguns outros minerais.

Fonte poderosa de antioxidantes

Vamos falar agora sobre capacidade de absorção de radicais de oxigênio. Essa é uma medida da atividade antioxidante dos alimentos. Basicamente, os pesquisadores colocam um monte de radicais livres (ruins) contra uma amostra de um alimento e analisa até que ponto os antioxidantes presentes no alimento podem “desarmar” os radicais. A relevância biológica dos valores dessa substância é questionada, porque é medida em um tubo de ensaio e pode não ter o mesmo efeito no corpo. No entanto, vale ressaltar que os grãos de cacau não processados e crus estão entre os alimentos com maior pontuação testados. O chocolate escuro é carregado com compostos orgânicos que são biologicamente ativos e funcionam como antioxidantes. Estes incluem polifenóis, flavanóis e catequinas, entre outros. Um estudo mostrou que o cacau e o chocolate preto tinham mais atividade antioxidante, polifenóis e flavanóis do que qualquer outra fruta testada, que incluía mirtilos e açaí.

Pode melhorar o fluxo sanguíneo e diminuir a pressão sanguínea

Os flavanóis do chocolate escuro podem estimular o endotélio, o revestimento das artérias, a produzir óxido nítrico. Uma das funções dele é enviar sinais para as artérias relaxarem, o que diminui a resistência ao fluxo sanguíneo e, portanto, reduz a pressão sanguínea. Muitos estudos controlados mostram que o cacau e o chocolate preto podem melhorar o fluxo sanguíneo e diminuir a pressão sanguínea, embora os efeitos sejam geralmente leves. Os compostos bioativos do cacau podem melhorar o fluxo sanguíneo nas artérias e causar uma pequena mas estatisticamente significativa diminuição da pressão arterial.

Aumenta o HDL e protege o LDL da oxidação

O consumo de chocolate amargo pode melhorar vários fatores de risco importantes para doenças cardíacas. Em um estudo controlado, verificou-se que o cacau em pó diminui significativamente o colesterol LDL oxidado nos homens. Também aumentou o HDL e reduziu o LDL total para aqueles com colesterol alto. LDL oxidado significa que o LDL (colesterol “ruim”) reagiu com os radicais livres. Isso torna a partícula LDL em si reativa e capaz de danificar outros tecidos, como o revestimento das artérias do coração. Faz todo o sentido que o cacau reduz o LDL oxidado. Ele contém uma abundância de poderosos antioxidantes que entram na corrente sanguínea e protegem as lipoproteínas contra danos oxidativos. O chocolate escuro também pode reduzir a resistência à insulina, que é outro fator de risco comum para muitas doenças como doenças cardíacas e diabetes.